Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Polícia Civil e o MP-RJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro) cumpriram mandados de busca e apreensão na casa da deputada Flordelis, nesta terça-feira (18), em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

As autoridades apreenderam telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos de todos que moram na residência. A ação ocorreu após o depoimento do filho adotivo, de 18 anos, que admitiu ter participado do assassinato do pai, Anderson do Carmo.

Durante a confissão, o rapaz ainda teria dito que o mandante do crime foi o irmão mais velho, de 38 anos, filho biológico do casal.

Segundo informações da Record TV Rio, a principal linha de investigação é de vingança porque Anderson Carmo teria um caso extraconjugal.

A assessoria da deputada federal Flordelis informou que a parlamentar nega a confissão do filho e pede que seja aguardado o desfecho das investigações.