Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com o objetivo de oferecer total transparência à população  sobre os serviços e o atendimento prestado à população palmeirense, a Prefeitura de Palmeira dos Índios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), esclarece dúvidas e indagações que têm surgido, diariamente, principalmente por meio de redes sociais e aplicativos de conversas.

Horário de Funcionamento: A sede da Secretaria e algumas Unidades Básicas de Saúde diminuirão o horário de funcionamento. A medida está prevista no Decreto nº 2.022, de 17 de Outubro de 2018, que visa o contingenciamento de despesas. Assim, o horário de funcionamento da sede passa a ser das 7h às 14h.

Marcação de Exames: Este é um problema do Sistema Nacional de Regulação (SISREG), que persiste em todos os municípios brasileiros. Os marcadores estão com dificuldades de acesso ao sistema de marcações, o que tem descontentado a população. O Ministério da Saúde já comunicou que o problema está sendo resolvido, a fim de melhorar a resolutividade dos atendimentos.

Contratação de médicos para o CESPI: Os médicos que atendem no local fazem parte do quadro permanente de funcionários. As demais especialidades são ofertadas por médicos que eram contratados. As novas contratações deverão ocorrer neste mês de fevereiro e normalizará o atendimento de diversas especialidades do Centro de Especialidades em Saúde de palmeira dos Índios, o CESPI.

Ouvidoria: a Ouvidoria da SMS estará sendo normalizada e instalada em breve, para receber as denúncias, reclamações, elogios e sugestões da população. A técnica responsável é uma assistente social, que já passou por capacitação para assumir a Ouvidoria da SMS.

Medicamentos: a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) está devidamente abastecida com medicamentos, insumos e correlatos, assim como os postos de saúde. O único medicamento que está em falta é o ácido fólico. De acordo com a responsável pela CAF, o pedido do medicamento foi feito e a previsão de chegada é para este mês.

Denúncias sobre serviços e atendimentos: A SMS pede que aqueles que fizerem alguma denúncia, via rádio ou redes sociais, que informe dados mais precisos, como por exemplo, o nome do PSF ou do profissional, para que a equipe técnica possa averiguar a denúncia e , consequentemente, tomar as medidas cabíveis. Na maioria das vezes, o denunciante informa que apenas há falta de profissional ou de medicamentos nos postos de saúde. O ideal é que o reclamante informe o nome do profissional ou medicamento e qual posto está faltando, por exemplo.

A SMS está à disposição da população para tirar dúvidas e maiores esclarecimentos sobre qualquer assunto pertinente à saúde pública do município, mantendo um bom relacionamento e estreitando laços com nossos usuários.