Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Palmeira dos Índios, aos poucos conseguiu implantar a coleta seletiva nos órgãos públicos, no comércio e em alguns bairros, como no Juca Sampaio em que a coleta é realizada nas segundas e terça em Palmeira de Fora. A coleta no comércio é ralizada todos os dias no final da tarde.

As escolas municipais não ficaram de fora e aderiram também a coleta seletiva, sendo o caso das escolas municipais: Escola Oasis, Gérson Jatobá, Vera Lúcia Gama, Marcela Sonnemas, CEI Maria do Carmo Caparica e a mais recente a Escola Douglas Apratto Tenório, localizada no bairro de Palmeira de Fora..

“É de suma importância esse trabalho em conjunto com as escolas, já que alguns catadores estudam em algumas dessas escolas durante a noite através da EJA, assim eles tem o apoio educacional e o apoio em seu trabalho.” Afirmou Anna Luísa França, Secretária Municipal do Meio Ambiente.

Quando questionada da adesão da população Anna Luísa lamentou em dizer que ainda falta o apoio da população, “aos poucos estamos implantando a coleta seletiva na cidade, mas falta ainda a adesão de muitos comerciantes e o apoio da população.” afirmou a secretária.

Ainda de acordo com a secretária da Semarhpi Anna Luísa França, além de gratificante, o trabalho da coleta seletiva gera renda e condições de vida mais digna aos catadores e recicladores. “É um trabalho muito bonito e estamos bastante entusiasmados. Para que ele seja expandido vai depender da demanda, da logística e de como funciona no Juca Sampaio e em Palmeira de Fora para que possamos, aos poucos, implantar em outros bairros. Queremos fazer um projeto com responsabilidade, com calma e sem pressa porque existem muitas experiências em vários municípios brasileiros em que o projeto foi implantado de uma só vez e não deu certo. E não podemos deixar que isso aconteça aqui”, destacou.