Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) voltou a defender neste sábado (15) a postura do governo de retirar a candidatura brasileira para sediar a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-25). O político afirma que o evento "custaria mais de R$ 500 milhões ao Brasil". 

No fim do mês passado, o Ministério das Relações Exteriores voltou atrás na candidatura alegando "restrições fiscais e orçamentárias". Após a desistência, o Chile foi anunciado na sexta-feira (14) como sede do encontro, que reunirá líderes mundiais entre 11 e 22 de novembro de 2019.